Oncologia
Cirúrgica

A Oncologia Cirúrgica é uma das mais antigas especialidades médicas, sendo suas primeiras referências datadas de 1600 A.C.. Apesar de ter começado muito antes, a primeira escola que foi, de fato, nomeada de Cirurgia Oncológica iniciou no final do século XIX, com o Dr. William Stuart Halsted, responsável por idealizar a cirurgia radical para o câncer de mama. Hoje, a Oncologia Cirúrgica é um dos tripés, em conjunto com a quimioterapia e a radioterapia, para o tratamento efetivo do câncer.

A Cirurgia Oncológica visa não só a cura da doença, mas também o diagnóstico e estadiamento da grande maioria dos tumores sólidos. Hoje em dia, com o tratamento multidisciplinar e a associação dos diversos métodos terapêuticos, consegue-se obter resultados mais consistentes em termos de cura e, principalmente, de qualidade de vida.

ONCAD Oncologia Cirúrgica e Cirurgia do Aparelho Digestivo

• Preventiva: evita que o câncer ocorra. Por exemplo: uma mulher com alto risco para câncer de mama pode decidir ter os seios removidos antes de desenvolver a doença.

• Diagnóstica: mais conhecida como realização de “biópsia”, é o procedimento no qual são retirados fragmentos de um tumor para análise. Dessa forma, pode-se determinar se o tumor em questão é benigno ou maligno e outras de suas características.

• Cirurgia de Estadiamento: utilizada para avaliar a extensão de um câncer (quando isso não é possível apenas por meio de exames), para auxiliar na escolha do melhor tratamento.

• Potencialmente Curativa: consiste na remoção completa de um tumor localizado, ou seja, que não se disseminou para outras partes do corpo.

• Suportiva: possibilita a realização de outras modalidades de tratamento. Por exemplo, pode-se implantar um cateter de longa permanência embaixo da pele para realização de quimioterapia em casos específicos.

• Restauradora: responsável por restaurar a aparência e/ou função do órgão afetado durante ou após o tratamento do câncer.

• Paliativa: realizada para alívio de sintomas. Esse tipo de operação tem como principal objetivo melhorar a qualidade de vida dos pacientes com câncer.

Conheça as cirurgias oncológicas realizadas pela ONCAD:

Cirurgias de Tumores Gastrointestinais

A maioria das cirurgias dos tumores gastrointestinais podem ser realizadas por videolaparoscopia e robótica com segurança oncológica e resultados melhores, ou seja, com menos complicações, menos dor, e recuperação mais rápida. A robótica oferece mais refinamento técnico, melhor ergonomia e segurança para o cirurgião. A ONCAD é equipe pioneira em Minas Gerais na realização da laparoscopia avançada e, mais recentemente, da cirurgia robótica no trato digestivo.

• Gastrectomia (parcial ou total);
• Esofagogastrectomia;
• Esofagectomia;
• Linfadenectomia retroperitoneal;
• Pancreato-duodenectomia com linfadenectomia;
• Cirurgia de whipple;
• Pancreatectomia distal;
• Pancreatectomia parcial com esplenectomia;
• Hepatectomia robótica e videolaparoscópica;
• Lobectomia hepática;
• Segmentectomia hepática;
• Colectomia segmentar;
• Colectomia total;
• Cirurgia de abaixamento;
• Retosiguimoidectomia;
• Enterectomia segmentar;
• Colostomia;
• Linfadenectomia pélvica ou ilíaca.


Cirurgias de Tumores da Pele e Partes Moles

• Exérese de lesão;
• Ampliação de margem;
• Pesquisa de linfonodo sentinela;
• Perfusão isolada de membro;
• Linfadenectomia axilar;
• Linfadenectomia inguinal;
• Excisão de lesão em z;
• Exerese de pele e mucosa;
• Linfadenectomia;
• Quimioterapia Intraperitoneal Hipertérmica (HIPEC);
• Citorredução;
• Exérese e enxerto;
• Linfadenectomia retroperitoneal;
• Linfadenectomia inguinal ou iliaca;
• Tumores retro-peritoneais malignos -exérese.

formulário de
contato